Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

 Renata Faraht, empreendedora de São Paulo e dona da Farofa Santa Rita. Foto: Túlio Vidal/ASN.
ASN Nacional 07/07/22 às 11:28 Atualização 07/07/22 às 11:50
Compartilhe

Veja 10 dicas para o seu negócio prosperar e ter mais sustentabilidade no mercado

Por Da Redação
ASN Nacional 07/07/22 às 11:28 Atualização 07/07/22 às 11:50
Compartilhe

Para se manterem competitivos no mercado, os empreendedores enfrentam muitos desafios, principalmente nos primeiros cinco anos do negócio, considerado o período de maior taxa de mortalidade das micro e pequenas empresas. Além de uma missão e propósito bem definidos para persistirem, os donos de pequenos negócios devem ficar atentos aos diversos aspectos do empreendimento, que envolvem desde o aprimoramento da gestão até o aperfeiçoamento do comportamento de um empreendedor de sucesso.

O gerente de Relacionamento com o Cliente do Sebrae Nacional, Enio Pinto, ressalta que quando o propósito da empresa está em sintonia com o propósito pessoal do empreendedor fica mais fácil encarar as dificuldades do dia a dia da empresa e se manter mais motivado. “Quando isso acontece, é possível enxergar com mais clareza como o seu negócio faz a diferença na vida das pessoas e como, de fato, resolve o problema do seu cliente”, frisou.

Para ajudar os donos de pequenos negócios, o especialista elaborou 10 dicas para fazer o seu empreendimento prosperar e ter mais sustentabilidade no mercado. Confira abaixo:

1. Empreenda em algo que você se identifica

Antes de começar um negócio, o empreendedor deve identificar as suas preferências e afinidades, bem como avaliar o que o mobiliza e dá satisfação pessoal. Então, primeiramente faça uma lista do que você tem afinidade e é competente, considerando-se acima da média da maioria das pessoas, e depois faça uma lista das demandas da sua comunidade. O cruzamento dessas duas listas será a sua vocação empresarial. A possibilidade de sucesso é muito maior quando você é capaz de identificar inicialmente todos esses pontos.

2. Tenha foco absoluto no cliente

A razão de existir de um empreendimento é o cliente. Você pode ter um recurso para investir ou até mesmo um imóvel próprio disponível, mas se não houver clientes para o seu negócio, dificilmente ele vai prosperar. Então, foque em conhecer o seu cliente. Por exemplo: você tem um restaurante e descobre que seu cliente gosta de comer feijoada na sexta-feira. Logo, esse prato deve fazer parte do seu cardápio neste dia da semana.

3. Entregue o que tem valor para o seu cliente

Todo cliente paga um preço pelo seu produto, mas quer receber um valor em troca. Valor é igual a um benefício concreto mais uma experiência incrível. No exemplo da dica anterior, além de oferecer a feijoada em seu restaurante, também é preciso oferecer um local seguro para o estacionamento, um garçom bem treinado, um ambiente agradável com música ao vivo, facilidade para pagamento da conta, seja por dinheiro, cartão ou PIX, por exemplo. Ou seja, neste caso, veja como é oferecido mais do que uma simples refeição. Não esqueça que o foco não tem que ser em você, empreendedor, mas no que o seu cliente quer. Não tenha receio de pedir feedbacks para o seu cliente para se certificar de que ele está pagando um preço, mas de fato recebendo um valor.

4. Delegue para focar

A maioria dos pequenos empreendimentos tem times enxutos, mas, a partir do momento em que você cresce e consegue ter alguns colaboradores, é necessário ter muito foco. Nesse caso, o dono do pequeno deve saber delegar o que é mais operacional para outras pessoas do seu time. Atente-se para o fato de que delegar não é se omitir. Não é porque você vai delegar a gestão financeira para um terceiro que você abrirá mão de acompanhar os números do fluxo de caixa, entre outras questões das finanças. Na verdade, ao delegar você terá mais tempo para pensar e focar no que é essencial, mas sem perder de vista o que foi delegado.

5. Inove de forma permanente

Todo empreendimento tem seu mercado concorrente que atua no mesmo segmento que você e quer resolver o mesmo problema que você. Por isso é importante buscar um diferencial e trazer ineditismo para o seu empreendimento. Quando se fala em inovação pode ser em relação ao produto, à embalagem, à forma de entrega, à forma de pagamento, ao pós-venda, entre outros pontos. Inovação não é algo apenas ligado à tecnologia e há diferentes maneiras de inovar.

6. Controle a gestão e as finanças

Você já deve ter ouvido falar que não se pode gerenciar aquilo que não se consegue medir ou controlar, por isso é fundamental que haja controles gerenciais para toda a sua atividade, como controle de contas a pagar e contas a receber, controle de estoque, controle de fluxo de caixa. Para que você faça uma gestão mais profissional do seu negócio, é fundamental manter controles atualizados que serão a base de uma tomada de decisão mais consistente e profissional.

7. Construa parcerias fortes

É possível buscar parceiros no mesmo segmento de atuação e com diferente localização com o objetivo de socializar custos, como comprar embalagens e ter mais poder de barganha com o fornecedor, por exemplo. Também é possível procurar um parceiro de outra área para montar um combo de produtos e serviços complementares que possam agregar valor à sua entrega, por meio de oferta de descontos, gerando fluxos de demandas mútuas entre os parceiros. Lembre-se de que juntos somos mais fortes.

8. Tenha presença digital relevante

Nenhum negócio tem hoje a prerrogativa de nascer sem presença digital. É importante estar nos grandes marketplaces, ou ter seu próprio site de e-commerce ou ainda ter canais digitais à disposição para realizar o atendimento e interagir com o seu cliente. A presença digital tornou-se fundamental para os pequenos negócios seja qual for o tipo de empreendimento ou área de atuação. Se você ainda não domina o mercado digital, procure o Sebrae para participar do UP Digital, de forma gratuita. Conheça mais aqui.

9. Busque sempre o engajamento de sua equipe

De nada vai adiantar seguir todas as outras dicas se o seu time não está engajado, o que pode comprometer a experiência do seu cliente. Quanto mais seu negócio vai crescendo, fica mais difícil acompanhar todas as vendas e os pontos de contato com o seu cliente. Logo, o seu time torna-se a cara do seu negócio.

10. Recicle e atualize os seus conhecimentos

A dinâmica da economia e da gestão de uma empresa tem se tornado cada vez mais acelerada. Todo dia, temos lançamentos no mercado que de alguma maneira podem afetar a cadeia produtiva do seu segmento. Por isso é preciso se manter permanentemente atualizado. O processo de capacitação de quem empreende e quer ter uma atuação profissional é dinâmica e permanente. Você precisa se atualizar sobre a operação e gestão do seu negócio, mas também em termos atitudinais, considerando evoluir em comportamentos empreendedores, desenvolvendo constantemente o seu perfil.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas