Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

ASN Nacional 04/08/22 às 17:38
Compartilhe

60,8% dos paranaenses vão presentear no Dia dos Pais

Por Da Redação
ASN Nacional 04/08/22 às 17:38
Compartilhe

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) e pelo Sebrae Paraná mostra que 60,8% dos paranaenses pretendem presentear neste Dia dos Pais. O percentual é menor do que no ano passado, quando 66,4% planejavam comprar presente para o pai, e foi o mais baixo da série histórica.

Mesmo assim, datas como esta fomentam o varejo e vem em boa hora, tendo em vista que o índice Intenção de Consumo das Famílias (ICF), aferido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), teve a quarta queda consecutiva no Paraná e atingiu o menor patamar do ano em julho.

 

 

 

 

 

 

 

 

O Dia dos Pais é uma importante data comemorativa do segundo semestre e segundo a pesquisa, neste ano, teremos o maior tíquete médio da série histórica, o que é um indicativo de movimentação para o comércio paranaense, projetando um considerável volume de vendas, mesmo que na comparação com o levantamento anterior haja uma ligeira redução de filhos que não presentearão”, avalia o coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, Rodrigo Schmidt.

Dentre os que não vão presentear, o motivo preponderante, para 63,5%, é por ter o pai ausente ou falecido.

Pesquisa de preço

Na hora de presentear, os filhos fazem pesquisa de preço: 59% buscam as opções na internet e 23,1%, pessoalmente. Somente 17,9% não pesquisam o valor antes de comprar.

“É um volume significativo de pessoas que pesquisam preços na internet, indicativo que os anúncios na rede podem reverter em compra”, comenta o consultor do Sebrae Paraná, Lucas Hahn. Para isso, a dica para os empresários é estruturar as redes digitais e atualizar com informações relevantes o ano todo, pois, desta forma, a angariação de clientes pode ser permanente.

Influência na decisão de compra

A principal influência na decisão de compra é a qualidade do produto, com 32,3%. O preço baixo é o fator decisivo para 23,8%, enquanto descontos e promoções correspondem a 15,7%. A qualidade do atendimento do vendedor instiga 14,8% dos consumidores na hora de fechar negócio.

“É importante que os empresários foquem no relacionamento, inclusive no pós-venda, para que a empresa fique na memória do cliente e, no primeiro momento que ele precisar, sua empresa estará como uma das primeiras lembradas”, frisa o consultor.

As redes sociais também exercem forte influência sobre o consumo: 57,8% dos entrevistados reconhecem que as redes sociais exercem muita influência em sua decisão de compra.

A pandemia tem exercido menos efeitos sobre os consumidores. Enquanto em 2021 51,2% dos paranaenses afirmaram que a crise sanitária influenciava no valor ou no tipo de presente oferecido naquele Dia dos Pais, neste ano, 37,8% são impactados pela covid-19, sobretudo em busca de presentes mais baratos e no local da compra.

Data da compra

O movimento adicional no comércio acontecerá principalmente na próxima semana, já que 61,6% dos entrevistados estão planejando fazer a compra do presente até uma semana antes da data. Há aqueles que vão deixar para a última hora: 13,5% pretendem fazer a compra no mesmo dia. Por outro lado, tem aqueles que se planejam com antecedência. Os que compram de 8 a 15 dias antes correspondem a 17%; de 16 dias a um mês antes são 5,7% e mais de um mês, 2,2%.

Valor do presente

Se a intenção de presentear caiu, por outro lado, o valor do presente será maior neste ano. O tíquete médio será de R$ 135,16, ante R$ 116,00 no ano passado. A maior parte dos filhos, 36,9%, vai gastar até R$ 100,00; 26,2% vão comprar presentes entre R$ 101,00 e R$ 150,00; 23,4%, entre R$ 151,00 e R$ 200,00 e os que vão gastar mais de R$ 200,00 serão 13,6%.

“Abuse de sorteios que beneficiem os compradores, pois isso pode estimular um ticket médio maior, a angariação de novos clientes e o marketing boca a boca”, indica o consultor do Sebrae Paraná.

Tipo de presente

Roupas e calçados são as principais escolhas dos filhos, com 50,9%. Para os pais mais vaidosos, 17% dos entrevistados pretendem comprar perfumes e cosméticos.

“Pense em ações que causem experiência. Na venda de um produto é possível agregar algum serviço para que o momento seja memorável”, comenta Lucas. Peças personalizadas, entregas diferenciadas, parcerias com outras empresas, ou ações mais simples, mas que demostrem cuidado, podem render resultados positivos.

Local da compra

O comércio de rua receberá 35,9% dos consumidores, com grande crescimento das lojas de bairro, citadas por 24,7% dos entrevistados neste ano, ante 8,8% na sondagem realizada no ano passado. As compras pela internet corresponderão a 31,8% e em lojas de shopping, a 22,9%.

Forma de pagamento

O pagamento à vista será a preferência de 60,8% dos paranaenses, somando 27% no cartão de débito, 22,1% em dinheiro e 11,7% via pix. As compras parceladas no cartão de crédito serão 21,6% e no vencimento, 16,7%.

Metodologia

A pesquisa da Fecomércio PR e Sebrae Paraná ouviu 378 paranaenses, entre os dias 13 e 20 de julho.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas