Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

ASN Nacional 22/07/22 às 16:00
Compartilhe

Sebrae lança projeto que cria rede de agentes para fortalecer o turismo nos estados

Por Da Redação
ASN Nacional 22/07/22 às 16:00
Compartilhe

Pesquisa realizada no ano passado mostra que 73% dos turistas, ao escolher um destino, desejam ter experiências com a cultura local em suas viagens. E mais: 84% acreditam que, entender a cultura e preservar o patrimônio cultural, é crucial. Para fortalecer a estruturação das novas rotas e produtos turísticos nos territórios dos estados com foco nos atrativos naturais e culturais locais, o Sebrae está implantando o Projeto Rede de Agentes de Roteiros Turísticos. A iniciativa piloto foi lançada no Rio Grande do Norte, que é o estado com agentes já contratados, e chegará aos demais estados.

Oito agentes vão atuar em rotas e polos turísticos já trabalhados pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, como por exemplo os polos Seridó, Costa Branca, Serrano e Costa das Dunas, para estimular e apoiar na execução e fortalecimento da Estratégia de Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), que está baseada em quatro pilares: governança, tecnologia, experiência e sustentabilidade. Essa rede apoiará gestores estaduais dentro de projetos vigentes, fomentando a governança e o turismo local.

Analuiza Lopes apresenta as principais tendências para o setor e a estratégia de atuação do Sistema Sebrae na área do turismo. Crédito: Sebrae/RN.

O anúncio oficial do Projeto Rede de Agentes de Roteiros Turísticos foi feito pela coordenadora de Turismo, Economia Criativa e Artesanato do Sebrae Nacional, Analuiza de Andrade Lopes, na capital potiguar, durante o 13º Fórum de Turismo do RN e 8ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur), que estão sendo realizados até sábado (23), no Centro de Convenções de Natal. A coordenadora apresentou, no evento, os oito agentes selecionados para atuar no estado, em territórios que envolvem 82 municípios potiguares, onde as atividades turísticas já estão estruturadas em rotas e roteiros ou com potencial de desenvolvimento.

“A Rede de Agentes de Roteiros Turísticos, que está sendo lançada no estado, é um projeto piloto, que abrange todo o Brasil. O Rio Grande do Norte já está participando com os agentes contratados”, confirma Analuiza Lopes.

Com essa ação, o Sebrae espera estimular a criação de novos circuitos, o estabelecimento de outros roteiros e o surgimento de novos atrativos nesses territórios.

O 13º Fórum de Turismo do RN foi realizado no Centro de Convenções de Natal. Crédito: Sebrae/RN.

A coordenadora do Sebrae Nacional ministrou palestra na abertura do Fórum de Turismo do RN, realizada na noite da quinta-feira (21), abordando o turismo na nova economia e as estratégias de atuação do Sebrae para este segmento. Analuiza Lopes apresentou as principais tendências do setor, que foram provocadas pelo impacto da pandemia. “Hoje o turista está muito mais voltado a ter experiências que valorizem a cultura local, as vivências, o artesanato a gastronomia local”, avalia. Segundo a coordenadora, algumas bases são irreversíveis, como a presença digital e a sustentabilidade em âmbitos social, ambiental, cultural e econômico, estão em pauta muito fortemente no turismo. “Sem sustentabilidade, não há o turismo de amanhã”.

Estratégias para o turismo

Por isso, o Sistema Sebrae tem adotado como estratégia atuar em quatro eixos centrais, que são governança, tecnologia, experiência e sustentabilidade, por meio dos projetos setoriais de turismo nos estados brasileiros, levando em conta as particularidades de cada território. Para Analuiza Lopes, o distanciamento social imposto pela pandemia também teve impactos no turismo, alterando o perfil dos visitantes, o que favoreceu o turismo dentro do Brasil. “As pessoas deixaram de fazer as viagens internacionais e começaram a fazer as viagens aqui dentro do Brasil. Houve uma busca por destinos que estavam próximos que as pessoas não conheciam, que ainda não vivenciavam, não experimentavam. O turista começou querer ter contato com a natureza, em experimentar atrativos próximos, algo diferente, ao ar livre e com viagens de carro”.

Na visão da representante do Sebrae Nacional, isso representa uma grande oportunidade para fortalecer o turismo regional e rural, mas para isso, é necessário desenvolver o turismo inteligente. “Em termos de competitividade, o Brasil é o segundo país em atrativos naturais e tem um posicionamento muito bom em termos de cultura. Em relação aos parques, temos vários patrimônios reconhecidos pela agência da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), como o Geoparque Seridó, aqui, no RN. Por tudo isso, o Sebrae trabalha esses quatro eixos dentro da estratégia do turismo inteligente, exatamente para termos uma oferta complementar que dê suporte à interiorização, para se fazer regionalização desse turismo”, diz.

A articulação integrada – daí o trabalho para fortalecimento da governança local – dá condições para o desenvolvimento do turismo no mercado, como um todo, para não se rotular que o turismo do Rio Grande do Norte, por exemplo, é um turismo de sol e praia. “O RN não é apenas sol e mar. Aqui, existem gastronomia, história [como a participação na Segunda Guerra Mundial], atrativos religiosos, como o Memorial dos Mártires e a Estatúa de Santa Rita de Cássia, e muitos outros atrativos que vão além e que estão no interior”, pontua Analuiza Lopes sobre o destino RN.

E continua: “É importante que isso seja trabalhado, que o destino seja pautado nesses quatro eixos da governança sustentabilidade, experiência e tecnologia para que se consiga realmente criar estruturas que sejam complementares para oferecer pacotes com experiências e vivências diferenciadas, especificamente em Natal”.

Ainda sobre a Importância da governança, ela afirma: “Para o destino se desenvolver, é preciso ter uma convergência de atores, ações e recursos. Assim, nem pesa só de um lado, nem pesa só de outro. Ninguém faz nada sozinho, então é necessário realmente ter uma convergência entre todos os atores, privados e governamentais, para fazer a coisa acontecer”.

Personalidades e empresa do setor são homenageados durante o evento

A décima terceira edição Fórum de Turismo do RN e a 8ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN, eventos que contam com o apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte, discutiu e debateu temas relevantes para o futuro do setor no estado, como a gestão na promoção dos destinos, o turismo de experiência, o turismo na nova economia, sustentabilidade, as tendências atuais e a regionalização do turismo.

Aparecida Sabino recebeu a homenagem ao esposo falecido João Sabino. Crédito: Sebrae/RN.

Durante a solenidade de abertura do fórum e da feira, a organização do evento e o Sebrae prestaram homenagem a personalidades que contribuem para valorizar e destacar o turismo potiguar. O gestor do Projeto de Turismo do Sebrae-RN, Yves Guerra, e a coordenadora de Turismo, Economia Criativa e Artesanato do Sebrae Nacional, Analuiza de Andrade Lopes, anunciaram os homenageados.

Roberto Lira foi homenageado por ser o primeiro a ‘desbravar’ os passeios nas dunas. Crédito: Sebrae/RN.

Receberam a placa de reconhecimento do Sebrae e da Femptur o empresário João Sabino (in memoriam) pela instalação da primeira rede hoteleira no interior do Rio Grande do Norte, com unidades em cidades, como Apodi, Portalegre, Martins e Mossoró. A esposa, viúva do empreendedor, Aparecida Sabino, recebeu a homenagem. O outro destaque foi para Roberto Lira, que foi responsável por ‘desbravar’ o passeio nas dunas de Jenipabu, um dos atrativos turísticos e cartões postais do RN mais famosos no Brasil e no mundo, que virou a marca do turismo potiguar em promoções externas. O restaurante Camarões, que possui unidades em Natal e em São Paulo, também foi homenageado e quem recebeu a placa de reconhecimento foi o gerente do Camarões, Heberton Costa.

Heberton Costa recebeu a homenagem concedida ao Restaurante Camarões. Crédito: Sebrae/RN.

Esta edição da Femptur contou com a presença de 50 municípios, expondo o que há de melhor no Rio Grande do Norte, reunindo e evidenciando cada segmento do turismo regional, desde as belezas naturais à gastronomia. A feira também elege os três melhores estandes de cidades turísticas que tiverem melhor resultado nos quesitos de decoração, ambientação, atendimento, organização e degustação. E os municípios vencedores ganham o “Troféu Melhor Stand Femptur 2022”, assim como o troféu ‘Melhor Stand – Categoria Estreante’, concedido ao município que pela primeira vez participa da feira e escolhido pelos mesmos critérios.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas