Planejamento

Sebrae terá foco na inovação digital e no ecossistema de startups

Durante pré-lançamento de editais de inovação no RN, o presidente do Sebrae, João Henrique Souza, reforçou a importância dos investimentos nas startups do país.

O presidente do Sebrae, João Henrique de Almeida Sousa, visita empresas incubadas no Inova Metrópole

A visão do Sebrae para os próximos anos é fortalecer o apoio ao ecossistema de startups do país. Essa é a posição do presidente do Sebrae Nacional, João Henrique de Almeida Souza, que participou, no início da noite desta segunda-feira (1º), do pré-lançamentos dos editais de inovação da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Sebrae no Rio Grande do Norte. De acordo com João Henrique, o investimento na área digital se justifica pelas mudanças tecnológicas, que precisam ser acompanhadas de perto.

“Entendemos que, cada vez mais, teremos um atendimento e relacionamento mais digital. Por isso, já estamos trabalhando fortemente com o digital no apoio ao desenvolvimento de startups”, destacou o presidente, durante a solenidade de assinatura de formalização dos editais da Finep Centelha e Tecnova II no RN. Juntos esses editais vão disponibilizar R$ 2,8 milhões para empresas, entre elas 15 startups, investirem em inovação, seja em ideia de negócios, processos e produtos.

“Temos no RN o único Sebrae do Brasil recebendo recursos da Finep para investir nessa área. Foi único selecionado a implementar os editais”, ressaltou João Henrique e confirmou que o Sebrae Nacional irá dar suporte fortemente a cultura da inovação no país.

“Essa mudança tecnológica muito rápida precisa ser acompanhada de perto. Estamos há quase 100 dias à frente do Sebrae e queremos muito desenvolver o digital. Acredito fortemente no digital. Se não tivermos a oportunidade de capacitar pessoas para acompanhar o desenvolvimento digital, no futuro, elas não terão em que trabalhar”, enfatizou.

O evento ocorreu no Instituto Metrópole Digital (IMD), onde o presidente do Sebrae conheceu de perto as instalações e o trabalho desenvolvido pelo instituto. A solenidade reuniu ainda representantes das instituições que devem compor o comité técnico de suporte aos editais Finep, formado por integrantes do Sebrae, Federação das Indústrias do RN (Fiern), Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura (Funpec), Rede Potiguar de Incubadoras (Repin) e Parque Tecnológico do IMD.

Agenda positiva

Os membros da diretoria executiva do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto (diretor superintendente), João Hélio Cavalcanti (diretor técnico) e Marcelo Toscano (diretor de operações) e o gerente adjunto de Inovação, Richard Affonso Corrêa. “Via Sebrae, voltamos a trabalhar a inovação no Rio Grande do Norte com mais força. Queremos ter perenidade e, a cada ano, mais editais”, reforçou o gerente.

O superintendente do Sebrae elogiou a atuação do IMD, do qual a instituição deu apoio ao projeto original e atualmente integra o conselho, por criar um ambiente propício à inovação voltado ao mercado. “A gente quebra um círculo vicioso das coisas que não deram certo. Precisamos de uma agenda positiva para o Rio Grande do Norte e estimular o empreendedorismo que surge conectado com a realidade de futuro”, disse Zeca Melo.

Editais

Juntos, Finep e Sebrae vão lançar dois editais para disponibilizar recursos para fomentar o surgimento de novas startups e apoiar a inovação nas empresas já implantadas. O primeiro é o Edital Centelha, que terá R$ 800 mil, sendo R$ 600 mil investidos pela Finep e outros R$ 200 mil oriundos do Sebrae-RN, para apoiar a geração empreendimentos inovadores, com ações de inovação e melhoria de produtos e processos.

As 15 startups selecionadas no edital receberão durante seis meses mentoria até a fase de contratação dos projetos, quando o recurso será repassado aos empreendedores. Ao final de dois anos, eles terão de lançar um produto inovador no mercado.

Já o segundo edital faz parte do programa Tecnova II, que visa promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade nas empresas e na economia. Serão concedidos R$ 2 milhões a empresas com projetos inovadores – em prototipagem, produtos e processos – desde que estejam constituídas há pelo menos seis meses e com faturamento bruto anual de até R$ 16 milhões. Cada projeto receberá aporte de até R$ 200 mil.

Os setores prioritários para serem atendidos pelo edital Alimentos e Bebidas, Casa & Construção, Têxtil & Moda, Energias, Turismo, Saúde & Beleza, TI, Economia Criativa e Bioeconomia. A estratégia é ampliar a quantidade de empreendimentos inovadores nos ambientes promotores de Inovação, incluindo as incubadoras e aceleradoras de empresas, parques e polos científicos e tecnológicos.

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754