Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

Agda Óliver, proprietária da oficina Meu Mecânico, em Brasília (DF).
ASN Nacional 30/06/22 às 12:03 Atualização 30/06/22 às 14:15
Compartilhe
ASN Nacional 30/06/22 às 12:03 Atualização 30/06/22 às 14:15
Compartilhe

Uma oficina mecânica voltada para as mulheres! A ideia da bancária Agda Óliver surgiu depois de não ter sido bem atendida ao levar o carro para uma revisão. Ela fez da experiência uma oportunidade de negócio. A oficina Meu Mecânico, que fica localizada em Ceilândia (DF), chegou a ser uma das 10 finalistas da 7ª edição do Empretec Women in Business Awards, um prêmio da ONU que reconhece o trabalho de mulheres empreendedoras.

A bancária brasiliense abriu a oficina Meu Mecânico depois de insatisfação com serviço em seu veículo.

Antes mesmo de abrir o negócio, Agda procurou o Sebrae. Além de validar o seu projeto, ela teve acesso a cursos de gestão de negócio e fez o Empretec, capacitação voltada para o desenvolvimento das habilidades essenciais do comportamento empreendedor. “Eu me capacitei por meio de cursos do Sebrae, tanto on-line quanto presencial. E o Empretec foi a cereja do bolo para que eu me encontrasse verdadeiramente como empreendedora”, conta Agda.

A prova de que a ideia de ter uma oficina para atender principalmente o público feminino deu certo é que o empreendimento funciona há 12 anos. Agda explica que as mulheres se sentem mais acolhidas:

“O fato de sermos uma empresa feminina, de termos mulheres no quadro de colaboradores, de ter esse atendimento direto com outra mulher, ajuda muito a comunicação. O vocabulário é diferente, temos um contato mais próximo e um diálogo mais informal. Facilita e traz mais tranquilidade para que ela possa relatar os problemas que vive com seu veículo, ou até mesmo, os problemas que não quer passar jamais”, explica.

 Um dos motivos do sucesso da Meu Mecânico é que as clientes são atendidas por outras mulheres, funcionárias da oficina.

O impacto da pandemia

O distanciamento imposto pela pandemia afetou o faturamento da oficina. Com a população trabalhando de casa, a procura pelos serviços caiu. Segundo a empresária, a loja ficou com as portas fechadas por apenas cinco dias, mas o movimento foi muito baixo por um longo tempo. “Foi um período muito complicado, ficamos apreensivos com o que estaria por vir, precisei demitir colaboradoras. O medo das pessoas também afetou o receio de fazer revisão, pois elas não queriam gastar dinheiro com isso”, relembra.

A situação só não ficou pior porque a empresária tinha uma reserva para alguns meses. Uma das alternativas encontradas foi a de lançar um serviço em domicílio de buscar e levar o carro na casa das clientes. Atualmente, o Meu Mecânico hoje conta com seis colaboradores. A ideia é abrir mais uma oficina no Distrito Federal.

 Erivelton Viana

A empresária também buscou novamente uma consultoria com os Agentes Locais de Inovação (ALI) para sanar alguns desafios da empresa. “O Sebrae foi e é muito importante para a saúde da minha empresa. Lá, recebo o suporte necessário para fazer uma gestão com competência, com inovação, ano após ano. Não tenho dúvidas de que sem o Sebrae, o Meu Mecânico seria apenas mais uma empresa tentando sobreviver nesse meio tão competitivo”, finaliza.

Esta reportagem faz parte da série de lançamento da nova Agência Sebrae de Notícias (ASN). Desde 1º de junho, o principal portal brasileiro voltado ao empreendedorismo está de cara nova: mais atraente e moderno, com navegação interativa e multimídia. O lançamento marca o aniversário de 20 anos da ASN e faz parte das ações em comemoração aos 50 anos do Sebrae. O novo projeto gráfico permite visualizar com facilidade os diversos conteúdos produzidos especialmente para o portal: notícias, séries especiais, podcasts, imagens e vídeos.

A oficina Meu Mecânico, localizada em Ceilândia (DF), foi uma das 10 finalistas do Empretec Women in Business Awards.


Sobre o Sebrae 50+50

Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema “Criar o futuro é fazer história”. Denominado Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas