ASN Nacional
Compartilhe

Pequenos negócios liderados por mulheres podem receber mentoria sobre exportação

Iniciativa do MDIC tem inscrições abertas até 23 de fevereiro. Foco é voltado para setores de higiene pessoal, perfumaria, cosméticos, vestuário e têxtil
Por
ASN Nacional
Compartilhe

Empresas lideradas por mulheres interessadas em vender seus produtos para outros países têm até esta sexta-feira (23) para se inscrever no Programa Elas Exportam, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e da ApexBrasil, que tem a parceria do Sebrae. A iniciativa oferece mentorias que buscam aumentar a participação delas no comércio exterior. O edital é voltado para os setores de higiene pessoal, perfumaria, cosméticos, vestuário e têxtil. De acordo com dados da Pasta, em 2023, apenas 14% das empresas exportadoras brasileiras tinham preponderância feminina em seus quadros societários.

Inscreva-se aqui.

No total, 30 empresas serão selecionadas. Para participar é necessário ser proprietária, fundadora ou ocupar cargo de liderança em empresa que tenha produto ou serviço com potencial de exportação; e ter Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ativo. Os encontros das participantes ocorrerão ao longo do primeiro semestre de 2024.

A ação pretende auxiliar no desenvolvimento de competências e habilidades técnicas e socioemocionais necessárias à atividade exportadora com palestras, workshops e a formação de duplas de mentoras que já passaram pelo processo de exportação e que desejam compartilhar a experiência. A seleção também será feita por meio do mesmo edital (clique aqui).

“Exportar, muitas vezes, é um mistério para o empreendedor, que não sabe como começar, acha que tudo vai ser muito difícil. Então, ter ali ao lado dessas empreendedoras uma mentora que já passou por isso é uma forma ajudá-las a encontrar o caminho. É um processo no qual a mentora e a mentorada se fortalecem”, comentou a coordenadora de Competitividade do Sebrae Nacional, Roberta Aviz. Somente em 2023, o Sebrae atendeu 6,5 mil empresas com soluções para estímulo à internacionalização.

A secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Prazeres, destaca o compromisso do governo federal com a promoção da equidade de gênero e as expectativas com a nova edição do Elas Exportam. “Diante do diagnóstico que revelou a baixa participação das mulheres no comércio exterior, assumimos a responsabilidade de criar políticas públicas para reverter esse cenário. A primeira edição do Elas Exportam nos mostrou a alta demanda por iniciativas concretas nessa área. Estamos entusiasmados com a evolução do programa, agora com um foco setorial, e esperamos que o Elas Exportam contribua para incluir cada vez mais mulheres no comércio exterior”, afirmou.

  • comércio exterior
  • Elas Exportam
  • Indústria