Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

ASN Nacional 15/06/21 às 08:00
Compartilhe

Empresas alagoanas apostam em estratégias para aumento das vendas nas festas juninas

Por Redação
ASN Nacional 15/06/21 às 08:00
Compartilhe

O mês de junho traz consigo diversas oportunidades para os empreendedores, já que conta com as tradicionais Festas Juninas, Dia dos Namorados e alguns feriados que ajudam a aquecer o mercado. Em Alagoas, as micro e pequenas empresas do ramo de acessórios apoiadas pelo Sebrae criam estratégias para aproveitar bem esse período, vender mais e até superar o impacto causado pela pandemia no setor.

Uma dessas empresas é a Coolture (@cooltureoficial), liderada pela empresária e designer Cilmery Oliveira. Para esse período de festas juninas, ainda restritas por conta da pandemia, a empresa investiu em peças mais personalizadas como kits mãe e filha destacando cores que harmonizam com brincos, colares e pulseiras da coleção de inverno chamada Mandacaru, totalmente inspirada na época e em elementos regionais.

“O insight inicial para desenvolvermos a coleção foi exatamente um momento de saudosismo do Sertão, das festas juninas, das nossas raízes. A partir daí, montamos nosso moodboard (referências visuais). Tendo o Mandacaru como referência maior para nos inspirarmos, nossa equipe criativa buscou materializar as cores, formas e simbologia dessa planta que é um símbolo do sertão na forma de colares, brincos, pulseiras e cintos cheios de estilo e com o nosso DNA”, afirma.

Já a empresária Leila Monteiro (@leilamonteiro.brand), ressalta que sua marca tem como carro-chefe os colares, brincos e pulseiras e aposta em peças mais atemporais para o período, sobretudo por conta da pandemia. Mas, para não esquecer essa época, a empresária aposta em mimos para as clientes.

“Estamos apostando em peças mais básicas e atemporais, já que nosso estado se encontra na fase vermelha de enfrentamento à pandemia, com comemorações mais intimistas, em casa. Estamos sugerindo peças mais versáteis na composição do look, para que sejam ainda mais aproveitadas o ano todo. Especificamente para o período junino, nossas ações estão mais ligadas aos mimos para os clientes que à coleção em si”, destaca.

Desafios colocados pela pandemia

A pandemia trouxe desafios para todos os ramos de negócio e exigiu das empresas uma grande capacidade de adaptação e resiliência.

Ambas as empresas passam por um tempo de aprendizado, amadurecimento, reinvenção e readequação. Leila Monteiro diz que sua marca sentiu o impacto causado pelas restrições na abertura do comércio.

“Em razão do distanciamento social e das regras impostas, sentimos o impacto da redução das vendas, sobretudo quando se trata da venda presencial. O comportamento do consumidor tem variado de acordo com cada momento de enfrentamento à pandemia, e acompanhando os números da doença”, pontua.

Ela ainda lembra a importância do apoio do Sebrae nos últimos anos, ajudando a ampliar os olhares para o mercado e se preparar cada vez mais para períodos específicos do ano e em momentos de crise.

“O suporte oferecido pelo Sebrae é de suma importância para que possamos nos adaptar e adquirir conhecimento para cada momento da empresa. É preciso estar conectado o tempo todo e encontrar soluções rápidas para gerir os problemas enfrentados, que estão cada vez mais dinâmicos”, diz.

Cilmery Oliveira também reforça a relevância do papel do Sebrae no desenvolvimento do negócio. “Sem dúvida o apoio do Sebrae tem sido bastante relevante para o nosso crescimento nos proporcionando cursos, incentivos e consultorias que estimulam a inovação e uma visão de empreendedorismo realmente capacitada com um novo entendimento do mercado e dos clientes”, conclui.

De acordo com a analista da Unidade de Competitividade e Desenvolvimento (UCD) do Sebrae Alagoas, Ana Paula Dantas, mesmo com uma nova onda da pandemia, essas empresas não deixaram de criar, de lançar novos produtos e coleções também atemporais que podem ser utilizadas após os festejos juninos. Ainda segundo ela, ao atuar buscando formas criativas de superar o momento, as empreendedoras ganham um novo fôlego.

“Essa é uma forma, também, de fazer com que as pessoas não desanimem. Muitas pessoas estão festejando em casa com seus familiares e podem comprar uma roupa ou acessório novo. Isso é importante porque ajuda a movimentar o setor. As empresas vendem em seus pontos físicos e online, através do WhatsApp, do Instagram. Isso é muito importante para a moda alagoana e ajuda a mostrar que essas empresas estão vivas”, finaliza.

Mensagem de esperança

As duas empreendedoras também deixaram uma mensagem de esperança para o momento atual e para as micro e pequenas empresas.

“Gostaria de desejar ótimos festejos juninos e reforçar que mesmo com a vacina, ainda precisamos manter os cuidados necessários de higiene e distanciamento para que tudo isso passe logo e possamos voltar a comemorar com muita alegria e junto dos que amamos”, conclui Cilmery.

Já Leila Monteiro complementa e recorda a importância de consumir e comprar das micro e pequenas empresas para que elas possam superar a crise. “Gostaria de lembrar a importância de consumir de pequenas empresas, mais ainda nesse momento de pandemia. Os pequenos produtores sofrem muito mais com a crise, e é preciso fortalecer esse comércio para que possamos ajudar a fomentar a economia. Procure conhecer, valorizar e indicar o trabalho de amigos, parentes e microempreendedores para ajudá-los a superar a crise”, finaliza.

Atendimento remoto

A equipe do Sebrae está mobilizada para atender as demandas dos empresários, que também podem contar com a estrutura de cursos online e gratuitos do portal EAD Sebrae com mais de 100 opções de cursos, basta acessar https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF

Notícias relacionadas