Produtividade

Workshop debate desenvolvimento da aquicultura ornamental

Encontro promovido pelo Sebrae e pela Secretaria de Aquicultura e Pesca discute as dificuldades e perspectivas para o setor no país

O Sebrae, em parceria com a Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), realiza nesta quarta e quinta-feira (11 e 12) o 1º Workshop Nacional de Ordenamento da Aquicultura Ornamental. O evento acontece na sede do Sebrae Nacional, em Brasília. A ideia é reunir todos os elos da cadeia produtiva da aquicultura ornamental, como por exemplo, representantes da pesca extrativista, produtores, distribuidores e associações, para debater as principais dificuldades e perspectivas de desenvolvimento territorial e sustentável da atividade no país.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, é preciso potencializar o setor de aquicultura ornamental, que é muito promissor. “No momento em que debatemos a necessidade de ampliar a produtividade das micro e pequenas empresas como saída para ampliar a geração de riquezas e empregos no Brasil, é preciso olhar para a aquicultura e discutir metas de promoção dos peixes ornamentais dentro e fora do país, avaliou. Anualmente, 27 milhões de peixes ornamentais de água doce são exportados do Brasil, principalmente para os Estados Unidos e Europa. O Pará é o estado que mais exporta, mas é o Ceará que mais fatura no preço do peixe, que custa em média, US$ 42, por unidade. Desde 2015, o Sebrae atendeu mais 116 mil empresários envolvidos com a atividade de pets, do qual faz parte a aquicultura ornamental, que é um dos ramos mais lucrativos do setor.

De acordo com secretário Nacional de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuário e Abastecimento (MAPA), Jorge Seif Júnior, o mercado de aquarofilia no Brasil é qualificado, mas tem perdido espaço nos últimos anos. Segundo ele, mais de 20 milhões de lares brasileiros possuem um aquário e o mercado pet de peixes e outros organismos aquáticos é milionário no mundo. “Para mim a melhor forma de fazer políticas públicas adequadas é ouvindo os setores. Vemos que muitas normativas foram criadas sem passar pelo setor. É preciso fazer novos regramentos para facilitar a vida desse produtor e expandir as oportunidades, com a geração de renda e emprego”, destacou.

Programação
Com transmissão ao vivo no canal do Sebrae no Youtube, o evento conta com a participação de especialistas do Sebrae, da Embrapa, aquariofilistas e membros de associações de aquicultores. Serão realizados debates e palestras sobre a importância do ordenamento da aquicultura, cooperativismo, produção e comercialização, além de estratégias para o desenvolvimento da atividade no Brasil.


Acompanhe a transmissão:
11/12: https://youtu.be/FJqNvxEuTOw
12/12: https://youtu.be/5vl1VgjL0qY

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754 / (61) 3348-7161