Turismo

Sebrae discute caminhos para retomada do Turismo pós-pandemia

Durante live, presidente do Sebrae, Carlos Melles, destacou potencial do segmento para a recuperação

Para discutir o empreendedorismo no Brasil pós-pandemia, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, participou nesta quinta-feira (28) da 7ª live promovida pela organização do Festuris Gramado (Festival Internacional de Turismo) via rede social Instagram. Ele destacou as ações do Sebrae para oferecer apoio às micro e pequenas empresas brasileiras durante a crise e discutiu caminhos para a retomada do setor do Turismo após o período de isolamento social.

Melles reconheceu o empenho do governo federal na adoção de medidas emergenciais de enfrentamento da pandemia, mas ressaltou que um dos maiores desafios é a ampliar o acesso ao crédito para os pequenos negócios. Segundo ele, a parceria com a Caixa Econômica para permitir financiamentos por meio Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), já contabiliza R$ 700 milhões em crédito concedido para os donos de micro e pequenas empresas, incluindo os Microempreendedores Individuais (MEI).

“Temos um grande desafio, mas também temos opções para dar a volta por cima. O Sebrae tem se dedicado diariamente na busca de soluções para os empresários que estão com dificuldades, inclusive com foco na criação de um programa de refinanciamento de dívidas (Refis) para salvar as empresas depois da crise”, contou.

O presidente Carlos Melles também provocou os empresários do segmento a utilizarem o Fundo Geral do Turismo (Fungetur), que disponibiliza linha de financiamento para empresas de turismo. Segundo ele, o Sebrae e a Embratur têm condições de fazer créditos complementares para os pequenos negócios nesse momento de dificuldade.

Durante a live, os CEOs do Festuris Gramado, Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, destacaram o protagonismo das micro e pequenas empresas no desenvolvimento do Brasil. “Todas essas medidas do governo e do Sebrae são vitais para nós, empresários. Trata-se da sobrevivência da nossa atividade econômica, que gera empregos e renda em todo o país”, declarou Zorzanello.

Por fim, o presidente do Sebrae destacou a grande capacidade de retomada do Turismo brasileiro após a crise. “Eu acredito que o Turismo será um dos setores que vai se recuperar mais depressa porque as pessoas estão ávidas por momentos de lazer e relaxamento. Quando tudo isso passar, a população vai querer fazer viagens curtas, principalmente dentro do país”, completou Melles.