Tecnologia

Projetos de IA em indústrias de óleo e gás terão financiamento de R$ 4,3 milhões

Repsol Sinopec Brasil lança chamada no Edital de Inovação para a Indústria, que vai selecionar soluções com uso de ferramentas da Indústria 4.0; protótipos serão desenvolvidos na rede de institutos de P&D do SENAI

Projetos inovadores que envolvam uso de inteligência artificial, robotização e digitalização na indústria de óleo e gás terão apoio da Repsol Sinopec Brasil e do Edital de Inovação para a Indústria para serem desenvolvidos. Estão abertas as inscrições para a seleção de até cinco propostas ao custo individual de até R$ 866,6 mil. No total, serão investidos até R$ 4,3 milhões na chamada, que busca soluções disruptivas com ferramentas da chamada Indústria 4.0 – a integração entre os mundos físico e virtual para aumento de produtividade.

A área de óleo & gás enfrenta desafios como coletar e integrar múltiplas fontes de dados em um ambiente complexo e com baixa padronização. O objetivo é encontrar soluções que agreguem inteligência aos processos, permitam a correlação de dados e a análise de resultados. “O Desafio Repsol Sinopec Brasil de Digitalização visa impulsionar o desenvolvimento de soluções que integrem sensoriamento, processamento, inteligência artificial, robotização, modelagem computacional direcionada para redução de custos, economia de tempo, aumento da segurança e redução do impacto ambiental no setor”, explica o regulamento.

A chamada, que faz parte da categoria Empreendorismo Industrial do Edital, tem dois grandes temas: aumento da eficiência operacional, saúde, segurança e meio ambiente; e engenharia de reservatórios. A Repsol deseja, por exemplo, sistemas para dar suporte à tomada de decisão em tempo real durante a perfuração de poços; que utilizem robótica a fim de diminuir as atividades de mergulho, a exposição de pessoas em ambientes com riscos e a utilização de andaimes nas atividades de manutenção. A intenção também é financiar propostas que utilizem algoritmos de inteligência artificial e supercomputação para auxiliar a identificação dos melhores locais de perfuração, entre outras possibilidades.
“Para a companhia, a cooperação é o caminho mais efetivo para a inovação. O objetivo é o desenvolvimento de tecnologias que possibilitam um processo de tomada de decisão mais seguro e preciso, viabilizam o desenvolvimento de campos e maximizam os resultados dos ativos, sempre priorizando a segurança das pessoas e a preservação do meio ambiente”, destaca Tamara Garcia, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Repsol Sinopec Brasil.

“A atuação do Sebrae nessa chamada visa promover de inserção das micro e pequenas empresas (MPE), incluindo startups, no processo de Encadeamento Tecnológico junto a Médias e Grandes Empresas (MGE) - processo em que o desenvolvimento tecnológico e inovação acontece de forma colaborativa entre as empresas e os Institutos Senai de Tecnologia e Inovação. A parceria entre o Sebrae e o Senai nos projetos viabiliza o desenvolvimento de novas soluções, que tem na tecnologia seu maior diferencial de mercado, aumentando a competitividade dos pequenos negócios envolvidos no desenvolvimento dessas soluções inovadoras. Enfim, um verdadeiro ganha-ganha entre todas as partes envolvidas”, analisa o gerente de Inovação do Sebrae, Célio Cabral.

APOIO – As propostas selecionadas receberão apoio para desenvolvimento de uma prova de conceito, passando por processos de validação, de protótipo e de teste na rede de 26 Institutos SENAI de Inovação e 58 Institutos SENAI de Tecnologia. Cada projeto aprovado deverá ter duração máxima de 12 meses.

O objetivo é que o protótipo resultante do projeto inscrito no Edital seja o instrumento para construir confiança entre grandes indústrias e startups de base tecnológica. A avaliação é que projetos de P&D de pequenas empresas que sejam desenvolvidos buscando atender a uma sinalização de médias e grandes empresas têm mais chances de chegar ao mercado e trazer resultados financeiros.

“O SENAI está pronto para ser o principal parceiro da indústria brasileira nesta nova revolução digital. Os Institutos de Inovação já entregaram 332 projetos de P&D e inovação à indústria, sendo 36% com pequenas empresas e startups de base tecnológica e 44% com grandes empresas, com destaque para projetos de alta complexidade no segmento de óleo e gás. Mais importante, 91% dos projetos foram entregues no prazo contratado”, explica o gerente-executivo de Inovação e Tecnologia do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Marcelo Prim.

O Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do SENAI, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Social da Indústria (SESI). Desde que foi criado, em 2004, o Edital ajudou mais de 800 empresas a serem competitivas por meio de novos produtos e processos inovadores. Já foram selecionados mais de mil projetos inovadores, nos quais foram investidos mais de R$ 545 milhões.
Além da chamada da Repsol, estão abertas as seguintes chamadas da categoria C do Edital de Inovação para a Indústria:

Fibras sustentáveis para vestuário
Startups que trabalhem no desenvolvimento de fibras para vestuário sustentáveis têm a oportunidade de apresentar suas ideias na chamada lançada pela Reserva e pelo SENAI Cetiqt. O objetivo é mapear empreendedores em todo o Brasil que desenvolvam fibras alongadas, mais resistentes e com toque extra macio. O emprego de materiais alternativos busca substituir os materiais derivados do petróleo devido a seu alto custo e impactos ambientais. Serão selecionadas até três startups, que terão projetos desenvolvidos em até 12 meses. O investimento em cada proposta será de R$ 150 mil.

Cidade conectada
A prefeitura de Salvador, o Correio e o SENAI Cimatec lançaram desafio para tornar a capital baiana referência nacional em conectividade e comunicação. As instituições buscam startups que proponham maneiras de ampliar o acesso à internet ou estimular a relação das pessoas com equipamentos inteligentes. A chamada também busca soluções inovadoras que deem visibilidade a dados públicos e acesso a informações sobre ações realizadas na cidade de forma conectada a veículos de comunicação de grande audiência. Há também interesse por projetos de tecnologia que estimulem o engajamento dos cidadãos com a gestão municipal e permitam o relato de falhas em serviços públicos.

Transformação digital
Por meio do Edital, a Daten Tecnologia, indústria do ramo da informática, lançou o Desafio Transformação Digital, que vai selecionar ideias nos ramos imobiliário e da saúde. No campo imobiliário, a empresa tem interesse em propostas dos seguintes temas: automação e monitoramento residencial; eficiência hídrica e energética para residências; soluções web para busca, comparação e venda; análise de projetos imobiliários e planejamento de obra, assim como soluções em Modelagem da Informação da Construção (BIM). Na área da saúde, o objetivo é apoiar o desenvolvimento de produtos que possuam elementos de software e hardware para tratamento, diagnóstico e monitoramento de pacientes. Serão selecionados até 10 projetos, que contarão com investimento de até R$ 416,6 mil. A startups selecionadas ficarão instaladas no HUB Salvador.

Sustentabilidade
Um dos principais players de energia do país, a empresa Enel propõe três desafios. Um deles pede soluções para levar água potável a populações sem acesso a serviços de água tratada e esgoto. O outro diz respeito à diminuição de poeira em residências próximas a construções de usinas fotovoltaicas e eólicas. O terceiro pretende resolver a gestão de resíduos sólidos e promoção do melhor aproveitamento do lixo no Nordeste brasileiro.

Plataformas digitais
A Engie Energia quer selecionar até até seis startups que apresentem soluções aplicáveis e funcionais. Dos três desafios propostos, dois estão centrados no desenvolvimento de plataformas digitais (como formato de nuvem e big data) que permitam otimizar o consumo de energia por meio de análise de perfil de consumo, inteligência operacional e diminuição de desperdícios. O objetivo também é financiar o desenvolvimento de um sistema para gestão da saúde e segurança do trabalho para reduzir a incidência de acidentes.

Produtos de aço
A chamada da Ternium, empresa especializada na produção e processamento de produtos em aço, vai selecionar até 10 startups que apresentem soluções para três temas. O primeiro propõe que a startup desenvolva monitoramento online para garantias físico químicas das matérias-primas e solução automatizada para determinação de peso de materiais baseado no volume versus densidade. O outro diz respeito à mobilidade com segurança e pede à startup que crie tecnologia para carros industriais autônomos de transporte de metal líquido nos processos siderúrgicos. E, por fim, uma solução para rastreamento e monitoramento online dos resíduos e coprodutos gerados no processo siderúrgico.


Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754