Personagem

Empresário ousa e inaugura hamburgueria durante pandemia

Com suporte do Sebrae, empreendedor potiguar Macell Cunha viu uma oportunidade no mercado de Natal e montou uma hamburgueria temática que opera no sistema de delivery

Natal – Numa época em que milhares de empresas no Brasil estão fechando as portas diante das incertezas causadas pelo avanço do novo coronavírus (Covid-19) no país, um empreendedor potiguar foi na contramão da crise e estruturou um negócio neste momento em que muitos estão baixando as portas. Há menos de um mês, Marcell Cunha abriu o Hambúrguer de Ponta, uma operação que funciona sob o sistema de entregas e tem como atrativo a cultura potiguar e as memórias afetivas do natalense.

O empreendimento funciona no bairro de Candelária, zona Sul da capital potiguar e o cardápio contempla uma variedade de hambúrgueres gourmet que trazem nomes, como ‘Blend de Ponta’ e ‘Escalada do Careca’, remetendo à famosa Praia de Ponta Negra e seu monumento natural, o Morro do Careca. Há ainda o ‘Poema de Concreto’ e ‘Pôr do Sol no Potengi’, fazendo referência ao principal rio que corta a cidade.

“Queríamos abrir algo diferente do que já havia aqui em Natal, então pensamos em uma hamburgueria que valorizasse a identidade local. E é esse o nosso diferencial, a valorização da cultura potiguar. Através do nome dos sanduíches, tentamos retomar lembranças de lugares e momentos que estão na memória dos natalenses”, explica Marcell Cunha.

Toda a divulgação e atração dos clientes ocorre pelas redes sociais da hamburgueria. Em pouco tempo de funcionamento, o negócio já dá sinais de rentabilidade. Por semana, são vendidos em média 250 sanduíches. “Apesar de fazer menos de um mês que inauguramos, as vendas têm sido surpreendentes. Maior até do que a meta que havíamos estabelecido para esse início. Estamos recebendo muitos feedbacks positivos dos nossos clientes e acreditamos, cada dia mais, no poder do nosso produto e na rentabilidade do nosso negócio”, comemora.

A proposta era abrir um empreendimento diferente do que já havia em Natal e, em função disso, foi feito um trabalho nas redes sociais, criando uma expectativa no cliente. Esse marketing, tanto no Instagram quanto no Facebook, começou há cerca de 20 dias antes de abrir o estabelecimento. “De fato havia um risco. Mas entendemos que, como nosso negócio só funciona por delivery, e a população tem recorrido ao serviço de entrega para adquirir o que antes da pandemia do Covid-19 era consumido nos restaurantes, teríamos maiores oportunidades de divulgar e vender nosso produto”, conta.

Para começar com um bom planejamento, o empresário buscou a orientação para o plano de negócio e a própria abertura da empresa. Todas as reuniões e atendimentos foram realizados de forma remota e os especialistas do Sebrae-RN repassaram noções de gestão e desenvolvimento de um negócio de sucesso.

Marcell Cunha é apenas um dos milhares de empreendedores que o Sebrae-RN tem atendido de forma virtual ou digital nesse período de afastamento social. Somente entre os meses de março e abril, a instituição realizou mais de 27 mil atendimentos, apresentando soluções para donos de pequenos negócios driblarem a crise instaurada pela Covid-19. O Sabrae disponibiliza no portal www.rn.sebrae.com.br diversas soluções e conteúdos que podem ajudar os empreendedores. É possível obter consultorias, atendimentos e orientações gratuitas.