Conexão

Economia criativa pauta pequenos negócios

Empresários de São Paulo e do Nordeste trocaram experiências sobre tecnologias e modelos disruptivos que agregam valor aos negócios


Uma delegação de empresários nordestinos esteve reunida com empreendedores de São Paulo (SP) na tarde desta terça-feira (8) para roda de conversas sobre inovação, como parte da programação do Seminário de Economia Criativa. O palco deste evento, que trouxe a importância da convergência das visões de colaboração e de inovação nos diversos portes de negócios, foi o Inovabra Habitat. A proposta do encontro foi expandir a rede de conhecimento destes empresários e apresentar histórias de sucesso de quem segue o modelo de negócios pautado pela economia criativa.

Estiveram presentes empresários atendidos pelo Sebrae de todos os estados do nordeste, exceto Piauí, das áreas do audiovisual, games, música, artesanato, designer, produção cultural e moda. “Esta ação integra o projeto Cadeias de Valor da Economia Criativa do Nordeste. Nossa intenção foi movimentar o centro de referência de empreendedorismo, proporcionando troca de conhecimento e de experiências entre empresários do nordeste e de São Paulo”, explicou Nancy Nascimento, gerente-adjunta da Unidade de Atendimento Coletivo do Sebrae Bahia, responsável pela produção do evento.

Convidado do evento, Nagib Nassif Filho, CEO da Bolha, estúdio de inovação digital responsável por criar experiências interativas para novas mídias e mídias tradicionais, enfatizou que a grande onda é a convergência de transformação, permitindo que as pessoas sejam observadoras e protagonistas na revolução que acontece na economia criativa. “Tudo isso está sustentado por três grandes pilares: conhecimento, ferramentas e colaboração. Isso na mão de pessoas corajosas, com vontade de mudar e inovar, é uma importante arma para a transformação que passamos hoje”, explicou, completando que seu principal negócio é criar inovações pautadas na prática disruptiva. “Ser criativo é o que me move”.

Andrei Speridião, diretor de P&D da Arvore Lab, empresa de experiências imersivas no estado da arte, também teve lugar de fala. Entusiasta da economia criativa, há 12 anos desenvolve projetos que nascem da intersecção entre tecnologia e design, desenvolvendo interfaces, mecânicas, linguagens e produtos ligados à realidade virtual. “Ninguém produz nada sozinho. O grande segredo do sucesso da economia criativa é ser parte de um time multidisciplinar que não tem receio de pensar fora da caixa, mesmo que seja um processo desconhecido. Toda ideia pode ser o pontapé para um projeto de sucesso, como por exemplo os que dizem respeito à realidade virtual, concebidos colaborativamente por atitudes disruptivas, além de conhecimento, ferramentas e visão conjuntas”.

Participante atento da programação, o empresário artesão Tirson Fernandes, da cidade de Mata de São João (BA), comentou que o evento foi engrandecedor e lhe deu uma nova visão sobre seu próprio negócio: “Me apropriei de novas linguagens e conheci tecnologias que me permitirão ser mais criativo nas peças de cerâmica que produzo e mais inovador no modo como comercializo meu produto”.

Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754